• Eduardo Alves

Questione sua dor


Sentir dor é algo que nos paralisa. Diria que é um dos incômodos que mais nos desestabilizam emocionalmente. Neste texto, vou compartilhar a visão do Thetahealing com relação à ela.

Quando sentimos dor é como se o nosso corpo direcionasse nossa memória para um determinado local e nos fizesse lembrar, com frequência, o que se passa ali. Dependendo da intensidade, é possível que a dor se espalhe e passemos a ter nossos movimentos limitados. Paramos.

Um dos caminhos para avaliar a dor pelo Thetahealing, é entender para que ela serve. Em uma sessão, passamos por perguntas, como:

Para que a dor me serve?

O que ganho com ela?

O que irei perder quando ela se for?

Essas perguntas são iniciais para abrir espaço para uma aprofundamento no nosso subconsciente em busca da compreensão de um padrão de comportamento que foi desenvolvido por nós mesmos para manter ou criar uma situação.

Entenda a criação da dor

A raiz da dor está atrelada ao motivo pelo qual ela serve. Uma criança pode sentir dores para fazer cessar uma briga entre os pais. Quando ela percebe que, quando sente dor todos param e lhe dão atenção. Inconscientemente, ela pode repetir isso.

A dor, algumas vezes, serve para obter a atenção de familiares ou de pessoas amadas e obter o cuidado. Também é comum o contrário, ou seja, sentir dor para se mostrar forte e capaz de atravessar situações difíceis.