• Bianca Lauria

O contato com a natureza no resgate da alegria de viver


Quando nos sentimos tristes, temos a tendência a nos isolarmos. Essa foi sempre a constante para mim quando passei por quadros depressivos. No entanto, quanto mais estudo o assunto, mais compreendo que o contato com o externo é fundamental para reverter a situação.

Acontece que na nossa mente existe uma ideia pré-estabelecida de como vão ser os encontros com o mundo: vai surgir aquela conversa superficial e sem sentido que não estou com energia para sustentar; vou ter que responder perguntas que não gostaria; as pessoas vão rir e se divertir como se nada estivesse acontecendo enquanto eu não consigo me sentir leve; as ruas estarão caóticas, cheias de barulho e poluição; eu não estou bonita(o) para encontrar ninguém; eu não tenho nada de interessante a dizer... e por aí vai.

Dentro de nós, não parece existir nenhuma perspectiva positiva em relação ao mundo externo e muito menos energia e vontade para responder a ele. O que acontece, é que estamos projetando no mundo a nossa tristeza e desesperança. Nós nos sentimos assim, então imaginamos um mundo com as mesmas características e muitas vezes é só o que conseguimos enxergar quando temos realmente que lidar com situações externas a nós. Porém, é justamente quando resistimos à vontade de permanecermos isolados e saímos com algum grau de abertura que podemos encontrar coisas simples e sermos surpreendidos por uma sensação diferente. Isso pode acontecer em qualquer lugar - na casa de algum amigo, na rua, no museu ou em algum lugar da natureza.

Quando se trata desta última opção – a natureza – é um contato com potencial de mudança de perspectivas muito forte. Isso porque nós somos natureza. A separação que fazemos é algo ilusório e, no caso deste texto, apenas didático. E quando estamos em um local onde existe uma densidade maior de plantas, aves, animais e insetos, sentimos, mesmo que inconscientemente, uma conexão. Todo o sistema está conectado. Todos estão recebendo o sol ou a chuva daquele momento. E é só por estarem ali juntos é que todos podem viver. Não é diferente conosco, mas nós, como humanidade, criamos diversas alterações nessa dinâmica e às vezes nos esquecemos dela.

Certo, mas dentro da nossa dinâmica social, não é sempre que podemos estar em um parque, praia ou cachoeira. No entanto, sabendo que conseguimos nos sentir melhores só de estar por ali, podemos trazer um pouco dessa potência para o nosso dia a dia. O autocuidado diário é uma prática muito importante para acolhermos nossa situação e sentimentos e, a partir deste acolhimento, podermos vivenciar outro tipo de segurança e vontade de lidar com a vida. Unir o autocuidado a ervas e outros elementos naturais é uma receita muito potente. Algumas infusões, como a de Alecrim (alegria!) e a de Erva de São João são antidepressivas. A Camomila (infusão) e a Lavanda (óleo essencial) auxiliam em processos de ansiedade. O capim—limão e a hortelã (em infusões ou na culinária) refrescam os pensamentos e trazem leveza. Hibisco, canela e gengibre trazem energia para viver. Seja na culinária, em infusões, com aromas ou em escalda-pés, as ervas tem uma força curativa impressionante e muito leve. E, tão importante quanto elas, o ato de preparar um chá para si, como forma de cuidado é muito poderoso.

Por que não conhecer um pouco mais sobre as propriedades das ervas e se presentear com um momento diário de atenção e cuidado? Com atenção em relação às espécies, quantidades adequadas de preparo com ervas e também aos efeitos que cada uma tem em nosso corpo em específico é possível lidar melhor com as dificuldades do dia a dia.

Convido a participarem de um bate-papo que irei mediar sobre o Autocuidado com chás e óleos essenciais durante o #SetembroAmarelo.

Bate-papo: Autocuidado com chás e óleos essenciais

Dia: 10/09/2019, terça-feira

Horário: 18h às 19h

Evento Gratuito

______

Participe do #SetembroAmarelo. Um mês de iniciativas para a prevenção ao suicídio 💬 Clique aqui e participe ;)

Bianca Lauria atua como Terapeuta Holística e parceira do Centro. Estuda técnicas terapêuticas que consideram as dimensões física, mental, emocional e energética nos processos de adoecimento, cura e transformação.​Com o propósito de auxiliar as pessoas que buscam por aprimoramento pessoal e cura, atua como terapeuta holística realizando sessões de Barras de Access®, Reflexologia Podal e Leituras de Tarot com foco terapêutico.

#setembroamarelo #ervas #natureza #acolhimento #cuidado #conexão

Rua dos Jacintos, 233

Mirandópolis - São Paulo/SP

04049-050

  • Instagram
  • Facebook
  • You Tube
  • LinkedIn

© 2020 Todos os direitos reservados. Centro de Desenvolvimento Dora M Bentes®