• Centro Dora M Bentes

Gerencia sua energia e trabalhe melhor


*Baseado no texto original da Harvard Business School


Em tempos de trabalho “home office” que parecem consumir mais horas do nosso dia, somando-se às atividades corriqueiras do lar como cuidar dos filhos, das refeições, dar atenção ao gato e ao cachorro e muitas vezes criar atividades para a turma de casa e até mesmo arranjar um tempinho para ficar sozinho, pode parecer que o mais precioso é administrar o tempo. Contudo, um experimento conduzido pela Harvard Business School que encontrei estes dias, intitulado Projeto Energia, sugere que a energia é o bem que devemos gerenciar, muito mais importante que o tempo. Segundo este estudo, o tempo é finito e a energia pode ser sistematicamente expandida e renovada, portanto, nos convida a refletir sobre quatro aspectos do gerenciamento de energia que vamos abordar neste texto.


Este estudo conduziu vários experimentos por um longo período com funcionários de várias organizações. Em geral, quando pensamos em desenvolvimento e crescimento no trabalho levamos em conta aspectos como o desenvolvimento de habilidades, conhecimentos e competências, tanto de nós mesmos como de nossa equipe de trabalho. Estes aspectos, contudo, pouco ajudam a construir e sustentar a capacidade – energia – que normalmente é um dado adquirido. O estudo conclui que esta maior capacidade torna possível realizar mais e melhor em menos tempo, em um nível alto de engajamento e com mais sustentabilidade.



As Emoções: Qualidade de energia

Outro aspecto importante é que aprender a lidar com as emoções ajuda-nos a gerenciar nossa energia. As emoções existem e não devem ser negligenciadas, mas também não precisamos nos misturar a elas de forma a nos perder em um turbilhão que nos afoga. Por conta de aspectos fisiológicos natos temos o hábito de sustentar pouco nossas emoções positivas. É da natureza animal que estejamos o tempo todo oscilando entre o estado de luta e fuga e o de maior tranquilidade. Quando estamos em estado de luta e fuga, ou seja, em contato com as emoções ditas mais negativas, nossa fisiologia não permite que tenhamos pensamentos claros, lógicos e com boa capacidade reflexiva, portanto, nossa produtividade despenca. Nosso corpo se prepara para o modo sobrevivência, tonificando nossos músculos, nosso foco de olhar, aguçando nossos sentidos para garantir a vida.


Para permitir que possamos sair deste estado de atenção, entrando num modo de economia de energia, inclusive, podemos trabalhar nossa respiração observando tempos de inspiração e expiração diferenciados, onde a expiração normalmente leva mais tempo para ser realizada, cultivar emoções positivas com maior frequência, trabalhar aspectos de nossas emoções tais como demonstrar apreço pelas pessoas e ressignificar nossas histórias de vida de forma a renegociar traumas pelos quais passamos.



A Mente: Foco de Energia

Hoje em dia, também, estamos acostumados a trabalhar no modo multitarefa. A maioria das pessoas acredita que esta é a forma correta de produzir mais em menor tempo. O que não levamos em conta é que a adoção desta estratégia, na verdade, prejudica a produtividade, ao contrário do senso comum. As distrações são caras demais. Quando alternamos as atividades temos o que chamamos de “tempo de mudança”, ou seja, quando alternamos as tarefas podemos chegar a incrementar em 25% o tempo de conclusão de cada uma delas, em função desta alternância de foco de atenção. A cada mudança temos este tempo de adaptação que nosso sistema precisa para dar continuidade à nova atividade.


O convite aqui é realizarmos uma tarefa de cada vez, deixando tempo para responder aos e-mails, mensagens de aplicativos ou mesmo atender telefonemas preferencialmente em horários específicos. O simples fato de deixarmos uma tarefa para verificar um aviso de e-mail que chegou já nos tira o foco da tarefa e prejudica sua execução e foco de atenção. Começar o dia com as tarefas mais importantes nos possibilita lidar melhor com a ansiedade em finaliza-las e nos traz a sensação de dever cumprido logo no início do nosso dia trabalho, nos propiciando mais energia mental ao longo do dia.



O Espírito: Energia de significado e propósito

Por fim, o espírito humano é mobilizado pelo que lhe dá significado e propósito na vida. Se o trabalho ou qualquer tarefa a cumprir nos importa nossa concentração e nossa determinação em fazê-lo é impactada. Temos um senso natural e primitivo que nos faz perguntar pelo o que seremos lembrados neste mundo e o que queremos deixar como marca, seja pela família ou pelas ações realizadas. Portanto, a pergunta a ser feita é “o que realmente me mobiliza?”.


A sugestão para acessar a energia do espírito humano é estabelecer rituais e acompanhamento de ao menos três aspectos: fazer o que fazemos de melhor e desfrutar deste trabalho que nos move, alocar tempo e energia para as diferentes áreas da nossa vida como família, trabalho, saúde e relacionamentos com os outros e viver, no nosso dia-a-dia, os nossos valores fundamentais nos nossos mais diferentes comportamentos.


Cuide da sua Saúde Mental agora. Fique bem e viva com saúde!



Veja o texto original clicando aqui.

______

Conheça o Movimento #TransformarJuntos 🧘 Clique aqui e participe de nossas meditações e cursos gratuitos

Sergio Hora - Terapêutica Integrada

Facilitador certificado de Barras de Access®, Facelift® Energético e processos corporais de Access Consciousness®; terapeuta de SE-Somatic Experiencing® e Florais Alquímicos de Joel Aleixo®. Mestre em ciências pelo Depto. Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP e graduado em Tecnologia da Informação. Especialista em políticas públicas nas áreas da saúde, educação e assistência social. Ministrante dos cursos de Barras de Access® e Facelift® Energético e dos workshops de MTVSS® e Circuitos no Centro.

#saúdemental #tempo #energia #gerenciamento #emoções #mente #espírito

Rua dos Jacintos, 233

Mirandópolis - São Paulo/SP

04049-050

  • Instagram
  • Facebook
  • You Tube
  • LinkedIn

© 2020 Todos os direitos reservados. Centro de Desenvolvimento Dora M Bentes®