• Centro Dora M Bentes

O Despertar do Estado de Presença

Autonomia e Autoconfiança através da Dança TKV

O processo de atenção plena é estar presente – no momento, potencializa nossa existência.


E é possível trabalhar o estado de presença, através da dança, uma forma leve e prazerosa de desenvolver práticas e movimentos corporais, para viver ativamente, e a partir desta vivência, redescobrir sua existência e assim viver seu pleno potencial, no agora.


A dança com abordagem somática - Técnica Klauss Vianna (TKV) têm sido adotada como técnica para trabalhar a autonomia, escuta, atenção e presença, tratando assim a ansiedade, ainda mais, neste momento de fragilidades e incertezas, trazendo qualidade da presença para o dia a dia.


O que é a dança somática - Técnica Klaus Vianna (TKV)?

A Técnica Klauss Vianna (TKV) foi sistematizada pelo bailarino e professor, Rainer Vianna (1958-1995), em parceria com a pesquisadora do movimento e professora, Neide Neves (1952), a partir da metodologia artístico-pedagógica desenvolvida pelo bailarino, pesquisador e coreógrafo, Klauss Vianna. Hoje, é reconhecida como uma técnica de dança e educação somática, um campo de práticas corporais.


A técnica é dividida, em: Processo Lúdico, que aborda tópicos corporais globais; Processo dos Vetores, que estuda os direcionamentos ósseos, geradores de eficiência biomecânica; e no Processo Criativo que perpassa todas as etapas processuais na exploração e criação dos movimentos e, possivelmente, improvisação.


Assim, esta técnica corporal brasileira atua seguindo princípios de autonomia - respeitando a “a dança de cada um”, autoconhecimento, aluno-pesquisador, professor-provocador, escuta, atenção e presença, e o olhar sobre a singularidade, valorizando o movimento individual e único de cada corpo e experiência.



A prática de dança TKV e as possibilidades que traz para a vida

A dança entrou em minha vida há 18 anos, neste percurso, conheci e aprendi diversas abordagens e, na maioria das vezes, elas não respeitavam a autonomia, não valorizavam a singularidade e as possibilidades anatômicas de cada pessoa para a realização da dança. Objetivava-se alcançar um modelo, sem percepção do caminho do movimento e do processo que me levaria ao resultado requerido. Questionando esses padrões - até mesmo devido algumas lesões que eu sofri, como consequência de um trabalho corporal a partir da cópia, conheci a Técnica Klauss Vianna, e então, percebi que minhas limitações físicas poderiam potencializar a maneira como eu danço, sem que eu precisasse alcançar um modelo predeterminado.


Com a Técnica Klauss Vianna, eu vivencio o processo de criação dos movimentos, da dança, a partir do que é possível para mim. E a atualização do estado de atenção é importantíssima para minha evolução processual nos conteúdos da técnica, além de propiciar que minhas movimentações, até mesmo as cotidianas, se tornam mais eficientes.


Foi quando descobri minhas potencialidades, e minha vida se transformou. O modo como vivo, minhas ações, minhas movimentações habituais (deitar, sentar, levantar), tudo isso foi transformado em um sentido positivo. Passei a ter outra relação com a vida em todos os âmbitos, pessoais e sociais. Percebi que minha ansiedade diminuiu muito e aprendi a lidar melhor com minhas limitações emocionais e habilidades sociais, por exemplo.


Praticando a TKV, percebi que passei a me comunicação de forma mais clara, até mesmo pelo fato da comunicação ser além da oralidade, todos os signos corporais promovem ações no ambiente e o transformam.


Ao me dar conta de todas as preciosidades que experimentei com a técnica, tive certeza de que outras pessoas poderiam vivenciar esta oportunidade de mudança de vida. Os princípios dessa técnica vetorizam todas as minhas propostas profissionais, e além da TKV, atuo com aulas dirigidas, inclusive, propondo-a como uma estratégia de redução de riscos associados ao uso de drogas psicoativas. Hoje também trabalho como membro da comissão editorial da Revista TKV, sou estudante no grupo de Pesquisa de Técnica Klauss Vianna, coordenado por Neide Neves e certificado pelo CNPq.



Entenda os benefícios da Técnica Klauss Vianna

Está técnica atua de maneira abrangente na vida dos praticantes, despertando inúmeros possibilidades e dentre os benefícios podemos destacar:


· A desautomatização dos movimentos corporais, libertando o corpo e respeitando seus processos naturais;

· Eficiência biomecânica nas movimentações corporais;

· Aguçamento da percepção (relação com o ambiente) e da autopercepção (autoimagem);

· Disponibilidade corporal para uma comunicação mais abrangente, desenvolvendo nossas habilidades comunicativas;

· Reconhecimento corporal e seus limites físicos, reconhecendo suas limitações corporais ou pessoais;

· Aprendizado sobre respeitar a si mesmo e valorizar-se, conquistando assim uma melhora de autoestima;

· Melhora da qualidade da atenção durante a realização de uma atividade;

· Estratégias para efetuar movimentos mais eficientes, evitando lesões.

· Valorização e expansão das suas possibilidades;

·Evolução pessoal e transformação.



Como começar a praticar?

Hoje atuo com aulas dirigidas com diferentes faixas etárias, como crianças, adolescentes, adultos e idosos, e para expandir a prática da Técnica Klauss Vianna, facilito também o minicurso Corpo em Movimento, em parceria com o Centro Dora M Bentes.


Nesse minicurso, o objetivo é trabalhar a atenção através da percepção dos movimentos corporais, tanto em exploração de possibilidades dos movimentos quanto no modo como nos movemos habitualmente, no dia a dia.

A proposta é que consigamos criar recursos para recrutarmos um estado de presença na vida, principalmente neste contexto de crise sanitária, no qual nos sentimos tão impotentes. A proposta é que esse processo possa ter iniciado uma revitalização para a processualidade comum a todos nós, que é a de permanência, ou seja, de continuar existindo. E, mais do que isso: sentindo a vida. E para quem quiser mergulhar fundo nesse percurso, pode se inscrever também no curso estendido que será oferecido em breve.


Para saber mais, sobre o minicurso e as demais possibilidades de abordagem, clique aqui.

______

Conheça o minicurso gratuito.

🕺 Clique aqui e saiba mais ;)

Marcella de Oliveira - professora de dança e redutora de danos

Graduada em Comunicação das Artes do Corpo, pela PUC-SP (2018), com linha de formação: dança. Pós-graduanda em Especialização em Técnica Klauss Vianna, na PUC-SP, (previsão de término: agosto de 2020). Mestranda no Programa de Pós-graduação em Comunicação e Semiótica, na PUC-SP (previsão de término: dezembro de 2021).



#eufeminino #figuramaterna #autoacolhimento #ressignificação #psicologiajunguiana #físicaquântica

Rua dos Jacintos, 233

Mirandópolis - São Paulo/SP

04049-050

  • Instagram
  • Facebook
  • You Tube
  • LinkedIn

© 2020 Todos os direitos reservados. Centro de Desenvolvimento Dora M Bentes®