Você conhece o Turismo de Experiência?

27.01.2017

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Viajar !

 

Para lugares distantes e que nunca visitamos. Novas culturas, sabores, cheiros e vivências físicas e espirituais que raramente temos a nossa disposição.

 

Quem nunca pensou em viajar ?

Seja para visitar parentes e amigos queridos, para fazer compras, para viver um grande momento de amor, para assistir um grande espetáculo, para fazer o trabalho dos sonhos ou simplesmente para conhecer locais e pessoas diferentes de sua realidade, vivendo experiências que são únicas e tão diferentes das nossas. 

 

Independente do motivo, praticamente todo ser humano é um viajante ou se tornará um.

E neste exato momento, existem milhões de turistas circulando pelo mundo, só que com algo novo acontecendo: muitas pessoas não estão fazendo simplesmente turismo, elas não estão preocupadas somente com lojas, fotos, vídeos, locais badalados e roteiros padrões e pré-definidos das agências de viagem.

 

As pessoas estão buscando e vivenciando experiências! E melhor, estão fazendo isto conscientemente e em busca de algo que represente e inspire uma mudança positiva em suas vidas.

 

Segundo um estudo de 2010, chamado Tour da Experiência, realizado pelo Instituto Marca Brasil  a pedido do Ministério do Turismo do Brasil e do Sebrae , há uma nova proposta de turismo:  O Turismo de Experiência.

Segundo este estudo, o turismo meramente comercial não se preocupa, de maneira alguma, em adequar seus atrativos aos sonhos do cliente – muito pelo contrário, o que ele faz é obrigar o viajante a seguir precisamente um roteiro pré-definido,  oferecendo produtos convencionais, distribuídos por caminhos previsíveis e caracterizados, sobretudo, por uma relação impessoal e distanciada do turista.

 

Mas os tempos mudaram e, hoje em dia,  cada vez mais turistas querem algo mais além de  se sentirem satisfeitos. Eles querem algo que marque suas almas com experiências inesquecíveis, que "atendam aos desejos dos seus corações". Eles querem viagens que, de alguma forma, alterem suas vidas e permaneçam eternamente em suas memórias como sementes de inspiração.

 

Segundo a Organização Mundial de Turismo  a tendência do turista para este novo século é “viajar para destinos onde, mais do que visitar e contemplar, seja possível também sentir, viver, emocionar-se e ser personagem de sua própria viagem”.

As pessoas, seguramente, estarão dispostas a investir mais em uma experiência que apresente uma densidade cultural exclusiva, onde a magia e a paixão deverão estar presentes de forma natural e verdadeira. 

 

Então, que tal sair do padrão comercial das viagens e investir em uma imersão na magia e paixão de experiências inesquecíveis?

 

Que tal conhecer novos lugares e culturas, libertando-se de velhos padrões de vida e abrindo-se para o novo?

 

Muitas vezes viajamos em busca de respostas, mas esquecemos que elas estão bem mais próximas do que sabemos.

Elas estão dentro de nós. Basta apenas aprender a ouvi-las. E isto torna-se bem mais fácil e agradável quando estamos fora de nossa rotina, abertos e livres de nossos medos e paradigmas.

 

Por isto, viaje muito, invista em você mesmo (você se surpreenderia se visse que não precisará de muito para fazer aquela viagem dos seus sonhos), aproveite cada momento de sua vida e esteja de coração aberto a novas realidades.

Acredite, o mundo é muito maior e mais rico e interessante do que imaginávamos e vivenciá-lo está muito mais acessível do que você imagina.

Basta estar disposto e aberto a novas experiências, sem medo do amanhã.

 

 

 

 

Projeto Viagens da Consciência

Centro de Desenvolvimento Dora M Bentes

Informações e Inscrições: 

WhatsApp: (11) 98651-1224

Rua dos Jacintos, 233 | São Paulo. SP | (11) 5585.0585

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

+ Conteúdo para Você
Please reload

Rua dos Jacintos, 233

04049-050 Mirandópolis

São Paulo - SP

  • Facebook
  • Instagram
  • You Tube
  • LinkedIn

© 2019 Todos os direitos reservados. Centro de Desenvolvimento Dora M Bentes